quinta-feira, 3 de julho de 2008

Terence Tao aponta erro na Prova da Hipótese de Riemann

O matemático Terence Tao, ganhador da medalha Fields em 2006, aponta “furo” na prova de Xian-Jin Li para a famosa Hipótese de Riemann. (veja post abaixo!)

Segundo Tao, a equação (6.9), da página 20 do artigo, é impossível!

Abaixo algumas palavras de Terence Tao sobre o furo na equação (6.9):

"It unfortunately seems that the decomposition claimed in equation (6.9) on page 20 of that paper is, in fact, impossible; it would endow the function h (which is holding the arithmetical information about the primes) with an extremely strong dilation symmetry which it does not actually obey. It seems that the author was relying on this symmetry to make the adelic Fourier transform far more powerful than it really ought to be for this problem."

Um comentário:

Adauto Martins disse...

uma soluçao para a hiposete de riemann...
temos a extensao analitica de riemann para 0 < R(s) <1,dada por...Z(s)=2(2pi)^(s-1)sen((pi)s/2)T(1-s)Z(1-s),onde Z(funçao zeta),T(funçao gama),s(num.complexo),entao p/Z(s)=0,temos...sen(pis/2)=0(sol.trivial) e T(1-s)Z(1-s)=0,sol nao-trivial...de sen((pi)s)=0,os ja conhecidos s=-2k,onde k inteiro positivo...T(1-s)Z(1-s)=0,temos S(1/[e^x-1]-1/x)x^
(-s)dx=0,onde S e a integral de 0 a infinito,entao (1/[e^x-1]-1/x)=0 temos a expansao de taylor q. e igual a somas dos num. de bernoulli...cuja soma sera igual a 1/2...como S(...)dx=0,temos um ponto,pontos discretos ou uma reta...vemos q. ha uma infinidade de pontos na reta R(s)=1/2 tais q.S(...)dx=0,pois
tomando a parte complexa da S(...)dx,temos 2^(s)=2K(pi)i,onde K um inteiro e i=unidade imaginaria...
unicidade do ponto 1/2 no eixo das abscissas...seja a um real,tal q. 0<a<1 e [1/(e^a-1)-1/a]=0,tem-se a=1/2 logo a S(...)dx=0 se e somente se a=1/2...
o q. se tem a provar e q. dado um ponto qquer,fora da reta R(s)=1/2,nao se tem S(...)dx=0,o q. prova a hipotese de riemann...

entao qquer ponto da faixa critica q. nao tenha abcissa igual 1/2,nao tera T(1-S)Z(1-S)=S(...)dx=0 o q. prova a hipotese